Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Estreias da Semana - 01/10

Lesbian Vampire Killers: Dois amigos bastante trapalhões decidem passar um fim-de-semana fora, numa aldeia no interior de Inglaterra. Chegando lá, deparam-se com uma maldição que assola aquela comunidade: todas as mulheres no seu 18º aniversário se tornam vampiras e... lésbicas. Cabe-lhes a eles acabar com esta situação...

 

Fame (II): Na ‘New York City High School of Performing Arts’, todos os alunos vão ter de trabalhar arduamente para atingir os seus objectivos artísticos, para atingir a almejada fama...

 

G-Force: Um clandestino programa sobre o treino de animais de espionagem é levado a cabo pelo Governo. Darwin, Blaster, Juarez, Mooch e Speckles são as cobaias, e nelas está o destino do Mundo...

 

 

The Burning Plain: Sylvia é uma bela gerente de restaurante com um frio comportamento. Porém, quando um estranho mexicano a confronta sobre o seu passado, Sylvia vê-se obrigada a recordar vários episódios que a ligam a personagens muito diferentes...

 

The Damned United: Brian Clough substitui o conceituado ‘manager’ Don Revie que abandonou o Leeds United para assumir o cargo de Seleccionador Nacional. A aventura do arrogante Brian Clough começou mal e só durou 44 dias...

 

Welcome: Bilal deixa o Iraque em busca da sua namorada que emigrou para o Reino Unido. Chegando ao Norte de França, tem o longuíssimo Canal da Mancha pela frente. Os seus treinos começam na piscina local onde conhece Simon que o ajuda. Terá Bilal coragem para atravessar o Canal?

Tags:

Por Diogo às 17:15
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 27 de Setembro de 2009

Trick r’ Treat (2008)

 

 

Noite de Halloween. 4 histórias intrinsecamente ligadas. Nada confuso, nada decepcionante. Simplesmente... soberbo!

 

Desta forma se resumiria aquela que foi, pelo menos para mim, uma das melhores surpresas a nível de longas metragens nesta terceira edição do MOTELx.

 

A premissa deste "A Noite de Todos os Medos" prende-se com as acções que conseguem relacionar 4 histórias tão diferentes como a de um professor que mantém uma vida secreta como serial killer, uma jovem virgem que aguarda pela pessoa certa, um grupo de jovens que prepara uma terrível partida, e ainda um velho rabugento com um segredo do passado prestes a ressurgir.

 

Contando com nomes como Dylan Baker, Anna Paquin, Brian Cox e Lauren Lee-Smith no leque de actores, não será difícil concluir que a fita saiu a ganhar em matéria interpretativa. Anna e Lauren, em particular, conseguem abrilhantar aquela que encaro como a melhor história em termos visuais. Recordo-me de imediato de uma transformação que quem tiver oportunidade de visualizar, saberá certamente ao que me refiro. Muito bem conseguida.

 

Uma outra mais valia da película prende-se com a abordagem às diferentes histórias como se de uma banda desenhada se tratasse. Um bonito e envolvente “separador” que ajuda o espectador a acompanhar melhor o desenrolar da fita, uma vez que esta se apresenta num “trás para a frente” constante, interligando as mais diversas personagens.

 

Outro pormenor que me cativou foi o jogo de comédia com um terror mais “sério”. As gargalhadas foram audíveis na sala, mas também não faltaram os comuns saltos na cadeira. Tudo se conjugou impecávelmente para um produto final coerente, interessante, original e divertido. Algumas sequências poderão até lembrar um qualquer episódio da série televisiva “Arrepios”, mas desengane-se o espectador ao pensar que isso é mau. Pelo contrário.

 

Considerado um dos melhores filmes sobre a festiva época do Halloween, desde... pois bem, “Halloween” de John Carpenter, “Trick r’ Treat” apresenta-se como uma lufada de ar fresco dentro do género, sendo extremamente injusto o seu lançamento directo para DVD.

 

Inteligente, provocador, onde nem tudo é o que parece. É assim se compõe uma película imperdível e que conquistou calorosos aplausos nos festivais de cinema em que se apresentou.

 

“Always check your candy.”

 

Nota Final: 9 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 20:02
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Estreias da Semana - 24/09

  
 
Chi Bi: eis a história da mais longa e conhecida batalha da China. Os reinados de Xu e Wu criaram uma aliança por forma a combater um terceiro reino, liderado por Cao Cao, cujo desejo é unificar toda a China, tornando-se Imperador.
 
Chéri: analisando as consequências da relação do filho, Chéri, com uma cortesã de meia-idade, Lea, a mãe do rapaz decide obrigá-lo a desposar a inocente Edmée, proveniente de uma família abastada.
 
Män som Hatar Kvinnor: Mikael Blomqvist dedica a sua vida a revelar o crime e a corrupção presentes em Estocolmo, sendo que um dia é procurado por Henrik Vanger, um empresário obcecado em compreender as razões que levaram ao desaparecimento da sua sobrinha, há mais de 40 anos.
  
 
The Long Shots: Fred Durst realiza este filme sobre a única mulher quarterback na história do futebol americano.
 
District 9: há 20 anos atrás, nos céus de Joanesburgo, uma estranha nave aparece. Nela viajam seres alienígenas que são enclausurados numa espécie de bairro denominado Distrito 9. Ali se mantêm por diversos anos, sendo que as únicas relações entre humanos e extraterrestres ocorrem clandestinamente, através do mercado negro. Porém, a maior empresa de fabrico de armas do mundo, responsável pelo Distrito, a MNU, decide criar uma arma de última geração. Para esse efeito envia Wikus van der Merwe para estudar a tecnologia militar e transferir os alienígenas para um novo distrito. Contudo algo acontece a Wilker e este torna-se numa espécie de híbrido...
 
The Age of Stupid: estamos em 2055 e o activista Pete Postlethwaite questiona-se: "Porque não evitámos o aquecimento global enquanto ainda era tempo?". Mais uma fita com a missão de nos alertar da destruição para que caminha o nosso planeta.

 

Tags:

Por Mafalda às 00:54
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

F.R.U.N.C. (2009)

 

 

Curta com produção a cargo de DROID i.d., que poderia ser um par de minutos bem passados... mas não é bem.

 

Falta qualquer coisa na essência desta curta de Paulo Prazeres para estar ao nível de muitas das outras que passaram pelo MOTELx deste ano. A história do homem que vai ao médico porque tem um frúnculo, que não é bem, deixa bastante a desejar.

 

Embora seja uma curta despretenciosa e cujo principal intuito é entreter e abordar uma vertente algo cómica, certo é que, talvez pelo excesso de tempo perdido com os créditos, por alguns efeitos menos conseguidos ou por uma interpretação um tanto ou quanto desligada por parte dos actores, foi uma das mais fracas que tive oportunidade de visualizar.

 

A inovação e ousadia nem sempre são premiadas, e muito menos, bem executadas, e “F.R.U.N.C.” chega a roçar a mediocridade em determinados pontos. Com conotação de um qualquer anúncio televisivo, mostra-se dispensável, valendo somente pela boa edição sonora.

 

Ainda assim, podem vê-la em http://www.youtube.com/watch?v=_rPsuGRnIM8.

 

“Doutor... eu tenho um frúnculo, mas não é bem.”

 

Nota Final: 2 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 19:39
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 15 de Setembro de 2009

Estreias da Semana - 17/09

   
 
The Hurt Locker: o dia a dia de uma equipa do exército americano, em Bagdad, perita no desarmamento de bombas.
 
Séraphine: filme que narra a vida de Séraphine Louis, uma empregada de limpeza que atingiu o reconhecimento enquanto pintora antes de se deixar mergulhar na loucura e ser internada num hospital psiquiátrico.
 
Taking Woodstock: baseado na autobiorafia de James Schamus, é retratada a história de Elliot Tiber, um jovem que em plenos anos 60 se viu na necessidade de alugar um espaço junto ao hotel dos pais, para aquele que viria a ser um dos maiores marcos da história da música.
 
Arena: curta metragem que antecede "Taking Woodstock" e que nos conta a história de Mauro, um jovem que vive confinado a um espaço e tempo determinados pela sua prisão domiciliária.
 
 
   
 
A Esperança Está Onde Menos se Espera: Lourenço é um adolescente de 15 anos que tem uma boa vida. Bom aluno, popular no colégio, vê agora a sua vida sofrer uma volta de 180º. O pai foi despedido e deixaram de ter grandes rendimentos, pelo que Lourenço terá de se mudar para uma escola estatal na Cova da Moura. Conseguirá o jovem adaptar-se a esta nova realidade?
 
Push: pessoas normais, mas com poderes fora do normal. Assim se resumiria "Push", que nos conta a história de Nick, um jovem com poderes de levitação que é perseguido pela Divisão, uma organização que trabalha para a segurança nacional e que fora também responsável pela morte do seu pai.
 
What Just Happened: filme que retrata os bastidores de Hollywood, desde os caprichos de um actor, até ao affair de um argumentista com a ex-mulher de um produtor que tenta solucionar diversos problemas pessoais.
 
My Sister's Keeper: Anna nasceu com o propósito de salvar a vida da irmã, Kate, que sofria de leucemia. Agora, 11 anos depois, Kate necessita de um transplante renal. Mas Anna nega-se a ceder, e processa os próprios pais para ganhar emancipação médica e deixar de ser apenas um meio de salvar Kate.

 

Tags:

Por Mafalda às 22:53
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 13 de Setembro de 2009

Black and Grey

Tags:

Por Diogo às 00:54
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 12 de Setembro de 2009

Vinyan (2008)

 

 

“Mais valia ter ficado em casa…”

 

Foi desta forma que se expressou a maioria das pessoas que assistiram à película de Fabrice Du Welz, “Vinyan”. E devo dizer que concordo com elas.

 

Jeanne (Emmanuelle Béart) e Paul Belmer (Rufus Sewell) são um casal que vive preso à memória do filho, Joshua, que desapareceu no tsunami de 2004, na Tailândia. Porém, Jeanne sempre manteve a esperança de o filho estar vivo, muito pelo facto do corpo nunca ter sido encontrado. Agora, 6 meses depois, ao assistir a uma cassete filmada na Birmânia, Jeanne pensa ter vislumbrado Joshua.

 

O casal começa então uma busca desenfreada pelo filho, pelos estranhas e perigosas selvas tailandesas, onde o tráfico de crianças é uma constante.

 

Perturbador q.b., “Vinyan” desenrola-se monótonamente por entre paisagens deslumbrantes, mas pouco mais há a retirar do filme. Béart que nos costuma brindar com boas interpretações simplesmente não teve força para fazer frente a um enredo mundano, sem nexo e que peca por alguma falta de explicações.

 

Um outro factor que pode deixar os espectadores defraudados prende-se com a publicidade que se fez sobre o filme. Tudo leva a crer que estamos perante um filme de terror, no sentido lato da palavra, quando o que realmente se nos apresenta é um drama psicológico, com algumas cenas um pouco mais fortes mas que dificilmente justificam a tendência que se induz nos potenciais espectadores. O filme perde, e nós também. Se até o próprio realizador diz que “não de trata de um filme de terror”, não se percebe a insistência da produtora em proporcionar tal engano. Mas adiante...

 

Algumas questões ficaram sem resposta e o espectador fica sem saber até que ponto todos os “condenados” pelos Vinyan (os espíritos de alguém que foi morto sob terríveis circunstâncias, e que aparecem na fita sobre a forma de crianças... ou pelo menos, será essa uma das explicações) merecem ou não a sua punição.

 

A fotografia e efeitos competentes não são suficientemente fortes para desculpar as situações inusitadas, sendo bastante fácil concluir que estamos perante uma das grandes desilusões que passou pelo MOTELx. Vale pelos minutos iniciais, com uma entrada “ensurdecedora” e envolvente. Já o final... é melhor nem falarmos nisso.

 

“You let him go.”

 

Nota Final: 4 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 20:07
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 11 de Setembro de 2009

Lazarus Taxon (2008)

 

 

Se deixar a crítica em branco fosse uma fiel representação do silêncio que se abateu sobre a sala 3 do cinema São Jorge após a visualização desta curta, então, seria mesmo isso que deveria fazer.

 

Por falta de compreensão do final (confesso que foi o meu caso) ou simplesmente por desilusão, certo é que “Lazarus Taxon” não arrancou sequer um solitário bater de palmas.

 

Encarando as mudanças climatéricas como agente apocalíptico, acompanhamos a jornada de um pai (Ariel Casas) que transporta o cadáver da filha (Maia Jenkinson), para que esta possa ser ressuscitada.

 

Paleontológicamente falando, o nome desta curta de Denis Rovira van Boekholt refere-se a uma espécie que deixou de existir, mas que reaparece anos mais tarde. Funciona portanto como metáfora para o que aquele homem cansado, desesperado, mas que ainda assim encontra forças graças ao amor incondicional pela filha, procura ao atravessar o Novo Mar num simples bote.

 

A príncipio somos atraídos por uma caracterização sublime, deslumbrantes planos de acção e uma fotografia sombria e envolvente, que funciona como promessa de algo maior por vir. O cenário de devastação e isolamento é uma mais valia, mas, no final, vê-se dilacerado por um conjunto sem nexo de acções que comprometem o esforço imposto nestes 15 minutos.

 

O estudo do sofrimento humano, com prismas sobre o medo e a fé que promovem a ideia de um futuro provável, em que a sobrevivência e os limites do ser humano são postos à prova, será certamente o mais apelativo da curta. Alguns chamar-lhe-ão “incompreendido”, e talvez com razão. Vale pelos minutos iniciais e por uma premissa que merecia um desfecho mais elaborado.

 

“Todo irá bien hija...”

 

Nota Final: 7 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 09:21
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Deadgirl (2008)

 

Um filme pouco convencional, controverso e que retrata a já vasta ideia do cinema de terror, do cinema do imaginário que são os zombies, adaptando essa ideia ao universo (complexo) da adolescência. Os cenários de fundo são um hospital abandonado e uma escola como tantas outras nos EUA.

 

JT e Rickie são então os melhores amigos desde sempre. Numa sociedade como a americana, estes inserem-se num grupo que é visto como aqueles que nunca chegaram a lado algum, aqueles que nunca terão a consideração ou amor de uma rapariga socialmente ‘superior’. Rickie sente isso na pele por parte de JoAnn, uma cheerleader.

 

Num certo dia, e como acto de revolta, decidem faltar às aulas para visitar aquele que foi em tempos um hospital psiquiátrico Um sítio perfeito para libertar frustrações e para explorar... Enquanto se aventuram na descoberta do abandonado hospital, encontram num sítio recôndito, uma jovem acorrentada a uma maca. Atraente por sinal, JT entusiasma-se com a ideia de estes não contarem nada a ninguém e ficarem com ela para eles... Ainda para mais, depois de descobrir que esta não sente dor, não tem necessidades e que não pode ser morta.

 

Os conflitos entre eles sucedem-se, acentuados com a chegada de Wheeler, um amigo em comum. Rickie sente então que o assunto está a tomar proporções perigosas e difíceis de controlar, aliado ao facto de não concordar com o que se está a passar.

 

A pressão social a que os jovens são submetidos acaba por ser um tema central da película. A forma como a sua vida é rotulada sem grandes hipóteses aparente de escolha, faz com que com as atitudes agressivas, sexuais e intemperadas de JT e Wheeler, sejam compreendidas no sentido que estes pensam que nada de melhor lhes poderá acontecer, que a sociedade os abandonou e nada mais lhes tem para oferecer.

 

Assim, aquela que foi o grande achado da vida de  JT, e que é tratada como o seu tesouro, não deixa por isso de se tratar de um Zombie. Com esta noção, a sua ambição atinge proporções de vida e de morte...

 

É então um filme de ‘terror’ que acaba por ser muito mais que isso. A crítica feita a uma sociedade que diverge em diversas áreas conectadas por preconceitos, anseios e desejos inalcançáveis é alimentada por conteúdos humorísticos que tornam o filme singular. Peca por não explicar ao longo do filme a origem da situação.

 

 

Nota Final: 8/10

 

 


Por Diogo às 14:37
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos

Estreias da Semana - 10/09

   

 

Los Abrazos Rotos: há 14 anos atrás, o escritor Mateo Blanc sofreu um acidente de viação em Lanzarote, ficando cego e perdendo o seu grande amor. Opta pois pela existência do seu pseudónimo: Harry Caine. Uma noite, a sua história é contada...
Crossing Over: Max Brogan é um trabalhador do Controlo Alfandegário e Imigração de Los Angeles. Max tem noção de como as suas decisões interferem com os destinos individuais daqueles com quem se cruza.
Cleaner: Tom Cutler é um polícia reformado que faz negócio com a limpeza dos locais de crime, e um dia é chamado para limpar todas as evidências de um crime que não foi reportado à polícia. Agora, Tom é tido como cúmplice de um homicídio que não cometeu.
Deception: a vida de Jonathan resume-se ao seu trabalho de contabilista, até ao dia em que um advogado, que se torna seu amigo, o inscreve na Lista, um clube de encontros.
   
Final Destination 4: Nick O'Bannon tem uma visão de si, da namorada e de dois amigos, a morrerem num acidente ocorrido durante uma corrida de carros a que estão a assistir. Salvam-se por pouco, mas Nick sabe que não é fácil escapar ao destino.
Filth and Wisdom: 3 amigos dividem uma casa em Londres e cada um deles tem o sonho de alcançar a fama.
What Doesn’t Kill You: Brian e Paulie são dois amigos de infância que moram num bairro problemático de Boston. Habituados a pequenos crimes, passam depois a trabalhar para o chefe do crime organizado da zona.
The Other Man: Peter e Lisa são casados à 25 anos. Com uma filha já crescida, vivem um casamento feliz até ao dia em que ela confessa que o vai abandonar por outro homem...
Tags:

Por Mafalda às 13:44
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Mamá (2008)

 

A curta internacional de menor duração do festival MOTELx deste ano apresenta-se bem ao estilo do que o cinema de terror espanhol já nos habituou. Em 3 minutos são-nos apresentadas as irmãs Victoria (Berta Ros) e Lili (Victoria Harris). Victoria dormia descansada, até Lily a acordar abruptamente, anunciando a chegada de alguém... Uma entidade maléfica da qual as duas meninas têm de fugir: a sua própria mãe (Irma Monroig).

                 

Com bons efeitos especiais, e uma caracterização e fotografia a fazer lembrar o fantástico “El Orfanato” de Juan Antonio Bayona, este “Mamá” de Andres Muschietti, arrancou entusiásticos aplausos da audiência, muito pela destreza de acções e tensão palpável da história. É uma ideia bastante interessante jogar com uma personagem tão próxima das crianças, que certamente se debaterão interiormente sobre o que fazer perante tal situação.

 

E não foi só o público do MOTELx que se apercebeu disso. Guillermo Del Toro e a editora Universal acordaram já a produção de uma longa metragem baseada nesta mesma curta. E claro, a cargo de Muschietti.

 

Se por si só “Mamá” é já um bom produto (embora algo previsível, confesso), o que esperar da longa metragem? O melhor, quase de certeza. Mas para já, ficam estes 3 minutos que não devem deixar de conferir.

 

“Victoria, no mires, vamos!”

 

Nota Final: 7.5 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 22:11
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 8 de Setembro de 2009

Rogue (2007)

 

 

Coube a “Rogue”, filme australiano do mesmo realizador de “Wolf Creek”, dar as boas vindas a todos aqueles que no dia 2 deste mês se dirigiram ao Cinema São Jorge para a sessão de abertura do MOTELx.

 

Como diria o Diogo, “o videoclip do malogrado Michael Jackson, “Thriller”, foi a curta metragem non-official a passar antes do filme”, à semelhança de todas as sessões dos restantes dias do festival que contaram com o visionamento de uma curta (portuguesa ou internacional) antes da película em si.

 

Na presença de John Landis, responsável pelo já mencionado videoclip, desenrolou-se pois um filme que, contra alguma desconfiança, visto tratar-se de um monster movie (algo que me faz alguma confusão desde o triste “Lake Placid”), se provou um bom valor dentro do género.

 

A história passa-se numa Austrália remota, onde se encontra Pete McKell (Michael Vartan), um jornalista para uma revista de viagens. Lá, Pete embarca juntamente com outros turistas num passeio pelo rio do Kakadu National Park, por forma a observar crocodilos. Mas o que eles não esperavam era tornarem-se no principal alvo da besta...

 

Certamente pensará o espectador (e com razão) que estamos perante uma ideia mais que vista. O que diferencia então este “Rogue” dos restantes monster movies? A meu ver, a construção de personagens. Os momentos iniciais da fita são dedicados a conhecer os diversos tripulantes e a observar as belas paisagens com que Greg McClean nos brinda, tudo num estilo quase documental e que não deixa antever o momento que marcará o início do pesadelo para os personagens.

 

Num filme parco em sequências gore (uma vez que a maioria das mortes acontece em off-screen), Radha Mitchell e Michael Vartan (mais conhecido pelo seu papel na série Alias) são protagonistas à altura e não se excedem no típico “romance no meio de uma situação difícil”, construindo antes uma relação de mútuo respeito. Sam Worthington, mesmo que mal aproveitado, provou boas capacidades interpretativas, que certamente o ajudaram a conseguir o protagonismo em “Terminator Salvation”, a par de Christian Bale. A ter em atenção.

 

Pecando um pouco nos efeitos especiais finais do crocodilo e trabalhando alguns dos momentos de maior tensão com uma adequada banda sonora, “Rogue” é acima de tudo um filme consistente, que nos coloca em intímo contacto com a complexidade humana e que, dentro das suas impossibilidades, consegue ainda assim ser plausível em determinados pontos, fugindo do ridículo a que se renderam alguns dos seus antecessores.

 

Uma abertura digna!

 

“Are you sure you want to be the last one across?”

 

Nota Final: 8 / 10

 

 

 


Por Mafalda às 13:05
Link | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 6 de Setembro de 2009

Inglourious Basterds (2009)


 

 

 

 

 

Como reescrever a história da Segunda Guerra Mundial? Embora seja uma pergunta algo estranha e complicada, o incontornável Quentin Tarantino responde com uma simplicidade incrível, bem ao seu jeito violento com um toque delicioso de comédia. Mas vamos à história.

 

Inglourious Basterds divide-se praticamente em duas histórias que na verdade nunca se chegam cruzar directamente. De um lado temos a história de Lt. Aldo Raine (Brad Pitt) que lidera os Basterds, um grupo de homens com o objectivo de matar o máximo de alemães que conseguir, e com o objectivo de o fazer em terrenos franceses. A segunda história fala de Shosanna Dreyfus (Mélanie Laurent), uma judia que consegue em jovem fugir à perseguição de Col. Hans Landa (Christoph Waltz) que tem a reputação de nenhum judeu lhe fugir.

 

Tarantino um dos realizadores mais irreverentes da actualidade, volta à ribalta depois dos êxitos de Pulp Fiction e Kill Bill, e com toda a justiça diga-se de passagem. Sacanas Sem Lei (como é chamado aqui para as nossas bandas) é um filme inteligentemente realizado, com diálogos de qualidade elevada (destaque para a cena no restaurante entre Mélanie Laurent e Christoph Waltz), cenas de violência extrema com um cariz quase humorístico bem ao estilo de Tarantino e uma história algo alterada mas que mais de metade do planeta gostaria que fosse verídica.

 

Em aspectos técnicos nada a apontar. Com uma banda sonora perfeita a acompanhar todas as cenas, os efeitos de imagem não ficam atrás e nem podiam pois Tarantino provavelmente não deixava.

 

Quanto ao elenco o destaque vai claro para Brad Pitt, que embora merece-se mais tempo de antena, as cenas em que participa são algo de delicioso (destaque para Pitt a falar italiano!). Mélanie Laurent embora fosse uma total desconhecida para mim, a verdade é que tem um desempenho muito bom, principalmente nas cenas em que contracena com Christoph Waltz.

 

Eu estava à espera de um bom filme, cheio de sangue e violência, mas a verdade é que até nisso Tarantino me surpeendeu trazendo até nós um filme mais maduro que o habitual, bem ao nível da sua obra-prima Pulp Fiction. Talvez haja aqui material para Óscares. Esperemos para ver.

 

"Each and every man under my command owes me one hundred Nazi scalps... and I want my scalps!"

 

Nota Final: 9 / 10

 

 


Terça-feira, 1 de Setembro de 2009

Motelx 09, Novidades e Convidados - V

Nesta terceira edição do motelx, existem algumas novidades nas quais estão depositadas grandes expectativas:

Workshop de Vídeo-Sustos:
20 crianças dos 9 aos 12 anos vão ser desafiadas a criar um trabalho que será exibido durante o festival. Este workshop envolverá as áreas de elaboração da história, adaptação a guião, filmagem e montagem;

Sessão-Concerto:
Rita Redshoes e Lengendary Tiger Man irão compor ao vivo a banda sonora de um filme mudo, o primeiro segundo a realização de Jorge Brum do Canto: ‘A Dança dos Paroxismos’ de 1929;

 
Prémio Melhor Curta de Terror Portuguesa: No último dia de festival, o motelx entregará um prémio de 1500€ à melhor curta-metragem de terror portuguesa. As curtas a concurso irão passar durante os dias de festival;
 
Edição Especial ‘I’ll See You in My Dreams’: Esta curta-metragem de 2003 será ‘homenageada’ no festival através de uma edição especial de 1000 exemplares, que inclui ainda um fotograma original do filme;

 


No que toca a convidados, este ano o Motelx receberá o realizador Stuart Gordon como convidado de honra. Contará ainda com John Landis (que brindará os espectadores com uma masterclass) e Yves Montmayeur.

Tags:

Trailer da Semana:

127 Hours

Owners

goldenticket09@gmail.com

Quem somos?

Pesquisar

 

Revista Golden Ticket


Nº1 - 1 Ano de Puro Cinema!

Visualizar/Download

Nº2 - Mindfuck Movies

Visualizar/Download

Top 5 Filmes de Maio

1 – Iron Man 2

2 – The Bounty Hunter

Filme do Mês 2010

Janeiro 2010 - Hauru no ugoku shiro
Fevereiro 2010 - Up
Março 2010 - District 9
Abril 2010 - Green Zone
Maio 2010 - Iron Man 2
Junho 2010 - Sin Nombre
Julho 2010 - Quando o Anjo e o Diabo Colaboram
Agosto 2010 - Inception

Filme do Mês 2009 Janeiro 2009 - Seven Pounds
Fevereiro 2009 - Slumdog Millionaire
Março 2009 - Gran Torino
Abril 2009 - This is England
Maio 2009 - Control
Junho 2009 - Star Trek
Julho 2009 - Watchmen
Agosto 2009 - Coraline
Setembro 2009 - Inglourious Basterds
Outubro/Novembro 2009 - Re-Animator
Dezembro 2009 - Avatar

Filme do Ano GT 2009


Inglourious Basterds

Facebook

Golden Ticket on Facebook

Canal Youtube

Top 5 Filmes de Janeiro 2009
Top 5 Filmes de Fevereiro 2009
Top 5 Filmes de Março 2009
Top 5 Filmes de Abril 2009
Top 5 Filmes de Maio 2009
Top 5 Filmes de Junho 2009
Top 5 Filmes de Julho 2009
Top 5 Filmes de Agosto 2009
Top 5 Filmes de Setembro 2009

Segue-nos no Youtube

Arquivo

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Posts recentes

Trailer do dia - Green La...

Trailer do dia - Cars 2

Trailer do dia - Kung Fu ...

Trailer do dia - Harry Po...

Trailer do dia - Drive An...

Trailer do dia - Twelve

Trailer do dia - Howl

Trailer do dia - Tournée

Trailer do dia - Unknown

Trailer do dia - Sucker P...

Trailer do dia - Scream 4

Trailer do dia - Limitles...

Trailer do dia - Just Go ...

Trailer do dia - Dead Awa...

Trailer do dia - Cowboys ...

Últimos Comentários

Comédia criado pelos irmãos Mark e Jay Duplass, a ...
Não se compara ao original. Tenho pena que a 'amer...
lamento mas tenho de concordar com o daniel, embor...
O blog está muito interessante.Bravo!Cumprimentos ...
Desde já parabéns pelo trabalho, que tem ar de bom...
este filme é mt bom!!
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Excelente filme, muito recomendado!Cumps cinéfilos...
muito bom o Ilusionista. Cheguei a vê-lo aqui na F...
Não é para os fracos de coração... e, já agora, de...

Estreias da Semana

- Somewhere

- 127 Hours

- Blue Valentine

- The Dilemma

Tags

todas as tags

Feed-Us